NÃO DEVEMOS CELEBRAR O CORPUS CHRISTI MORTO

                  A guarda de um dia para celebrar o corpo de Cristo – o dia de Corpus Christi – não é uma prática dos evangélicos. Esta celebração foi instituída pelo líder da igreja católica romana em 1264, o papa Urbano IV, tendo em vista visões da freira Juliana de Mont Cornillon. Segundo tais visões Cristo demonstrava o desejo de que o seu corpo fosse celebrado de forma especial.

Por que não devemos celebrar o corpo morto de Cristo?

1. Os Evangelhos não apontam para um Cristo morto, mas para um Cristo vivo;

2. Pela ressurreição de Cristo surgiu um novo tipo de corpo ressurreto, pois tal corpo estava ligado ao seu corpo terreno.
a. As pessoas o reconheceram (João 20.20);
b. Os ferimentos da crucificação permaneciam (João 20. 25-29; Apocalípse 5. 6).

3. A ressurreição de Cristo mostra que Ele está atuante a frente da sua verdadeira igreja como sumo sacerdote (Hebreu 4.15), advogado (1Jo 2.1) e cabeça (Efésios 5.23).

4. Jesus Cristo está vivo e o seu corpo é a igreja, ou seja, a reunião dos salvos em todo o mundo. (I Aos Coríntios 12. 12,31).

              O mais correto seria a comemoração da igreja, que é o corpo de Cristo atuando ainda hoje no mundo.

           Que Deus nos abençoe.

Ruimar Siqueira Lopes, Pr.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s